segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Home is where the heart is

Sim, chorei por não conseguir falar com os meus pais durante 15h.
Sim, chorei ao ver todos aqueles lugares onde trabalhava e passeava todos os dias completamente destruídos.
It is what I call a reality check. Não acontece só aos outros, não acontece só em países distantes.
E eu pessoa insensível a catástrofes alheias e que costumo ser a primeira a fazer piada sobre coisas assim (mea culpa), como podem confirmar no arquivo do blog, irrito-me profundamente com as piadas que leio em blogs, irrito-me com os comentários de pessoas ignorantes que dizem que "é bem-feito", irrito-me com grupos parvos no facebook a apoiar a Madeira, irrito-me com as declarações parvas do parvo do presidente da ilha...
Mas não interessa, o que interessa é que todos os meus estão bem.

1 murmúrios:

patxocas 23 de fevereiro de 2010 às 13:31  

Chorar é sinónimo de que nos afecta. Porque apesar de estarmos longe, a Madeira é mais do que o lugar onde nascemos...

Jinhos grandes.
P.