terça-feira, 20 de novembro de 2007

Blog porquê?

Pergunto-me porque fiz um blog...
No início quando os blogs começaram a aparecer, pensava que blogs eram só para pessoas que ou tinham muito para dizer ou que se achavam alguma coisa porque tinham blogs e pensava que quem os lia eram voyeurs. Na altura não lia blogs e quando ouvia ou lia coisas sobre a blogosfera, passava sempre.
Um dia vi um blog em destaque no sapo, o diário de uma (mamã) gaja louca, gostei do nome, cliquei no link e li tudo de fio a pavio, rindo muito no início e chorando ali pelo meio (eu que nunca me senti muito virada para a maternidade nem nada relacionado com isso).
A partir desse blog descobri muitos outros e para mim foi como uma bola de neve a rolar por uma colina abaixo. Em cada blog seguia outros links que me davam a conhecer outros blogs e sim, tornei-me um pouco voyeur, até porque descobri que existem pessoas com vidas muito mais interessantes que a minha, pessoas com muito mais piada que eu, pessoas muito mais loucas que eu, com mais conhecimentos que eu e especialmente pessoas com as mesmas opiniões que as minhas mas que ao contrário de mim, sabiam expressá-las. E tendo dito isto, não deveria ter razão nenhuma para fazer um blog.
Mas fi-lo à mesma. E até hoje ainda não sei porquê...
Não me considero uma pessoa muito social (também não sou nenhum "bicho do buraco", como a minha mãe diz), mas gosto muito da minha própria companhia e às vezes sinto-me melhor estando sozinha. Tenho colegas no trabalho e amigas que gostam imenso de falar e falam muito. Muitas vezes nem tenho pachorra para lhes responder e muito menos para as ouvir. E a verdade é que também não tenho muito para dizer, por isso os meus posts são sempre pequenos.
Outra coisa que também não costumo fazer é comentar nos blogs que leio, mais uma vez porque raramente sei o que dizer e até porque nas poucas vezes que o fiz, sinto que não fui "bem-vinda".
Sinto que falta uma conclusão para este texto mas não a tenho.

0 murmúrios: