segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Talk to my hand


Uma das minhas frases preferidas, aprendi-a com 2 dos melhores best friends que a pessoa pode ter.

Mas voltando à frase, costumo usá-la com aquelas velhotas que andam na rua, sempre aos pares, à cata dos transeuntes mais incautos para lhe espetarem com a revista Sentinela e Despertai. Eu admito que não sou aquele tipo de pessoa simpática que agradece e aceita a revista para depois jogá-la fora quando as senhoras voltam as costas (vejam pelo lado positivo, até lhes estou a fazer um favor).
Eu já as topo ao longe e quando as vejo a abrirem o saquinho que invariavelmente trazem no bracinho, levanto logo a mão, tal como está na foto e continuo a andar (sempre a mostrar a minha linda mãozinha). E perguntam vocês porque sou antipática com as senhoras? Porque elas são mais chatas do que o bicho com esse nome... Não dão comichão mas quase! Uma vez perguntei-lhes se elas realmente achavam que aquela era a maneira mais convincente de dar a conhecer a sua religião às pessoas, acho até que cheguei a perguntar se já tinham enganado alguém com aquele tipo de abordagem, mas aparentemente sim, porque existem milhões deles espalhados por aí. É quase uma praga de chatos!

0 murmúrios: